Como a reciclagem cria novas oportunidades?

A reciclagem é benéfica não só para o meio ambiente, mas também para a geração de emprego e renda, tornando-se uma alternativa para quem deseja iniciar uma nova atividade em um setor que ainda tem muito espaço para crescer.

De acordo com o Panorama dos Resíduos Sólidos, da Associação Brasileira de Empresas de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), lançado em novembro do ano passado, em 2018 o Brasil gerou 79 milhões de toneladas de resíduos sólidos urbanos.

Desse montante, 92% (72,7 milhões) foram coletados – uma alta de 1,66% em comparação a 2017, o que mostra que a coleta aumentou num ritmo um pouco maior que a geração. Apesar disso, 6,3 milhões de toneladas de resíduos ficaram sem ser recolhidos nas cidades.

E a tendência de crescimento na geração de resíduos sólidos urbanos no país deve ser mantida nos próximos anos. Estimativas mostram que o Brasil alcançará uma geração anual de 100 milhões de toneladas por volta de 2030. Esses dados comprovam que o mercado da reciclagem ainda pode (e deve) crescer muito.

Dados do portal do Governo Federal indicam que cerca 10% dos resíduos gerados nas cidades brasileiras são reciclados e o setor movimenta anualmente quase R$ 12 bilhões por ano, porém, mais de R$ 8 bilhões são perdidos já que muitos materiais não são reciclados, porque a maioria dos municípios brasileiros não possui serviços de reciclagem e muito menos coleta seletiva.

Por que reciclar?

Se todos reduzissem, reutilizassem e reciclassem, poderíamos fazer os recursos da Terra irem muito mais longe. A reciclagem economiza materiais, reduz o uso dos aterros sanitários, contribui para diminuir a poluição e ainda ajuda a tornar o meio ambiente melhor.

Para comprovar esses benefícios, em 2010 a Wrap, uma agência de consultoria de resíduos do governo do Reino Unido, realizou uma análise detalhada da eficácia da reciclagem. Para isso, eles compararam sete formas mais comuns de descarte (reciclagem, aterro, incineração, entre outras) para sete tipos diferentes de material que são comumente reciclados (papel, vidro, plástico e assim por diante). Em quase todos os casos, reutilizar ou reciclar foi a melhor opção, embora seja uma solução muito mais eficaz para alguns materiais do que outros.

Além disso, reciclagem não poupa apenas matéria-prima: ela também economiza recursos. Se uma única lata de alumínio for reciclada, por exemplo, haverá uma economia de cerca de 95% da energia necessária para fazer uma nova – ou seja, energia suficiente para manter uma televisão ligada por cerca de três horas!

Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.