Empresa portuguesa cria borracha ecológica

Com um investimento de mais de 1,5 milhão de euros, a empresa conseguiu desenvolver uma borracha ecológica a partir de pneus, lonas e resíduos orgânicos

A empresa portuguesa Bolflex, especializada na fabricação de componentes para calçados, encontrou uma solução diferenciada para reaproveitar os resíduos que gera, com o objetivo de reduzir o desperdício de materiais, em especial a borracha.

Estima-se que na União Europeia sejam produzidos 1,43 milhões de toneladas de lixo por ano e a indústria da borracha é uma das que mais contribui para este número. Para se ter uma ideia, de acordo com a empresa, para cada três milhões de pares de solas fabricadas, havia o desperdício de 150 toneladas de materiais.

Como solução, a empresa investiu mais de 1,5 milhão de euros na criação de uma unidade de reciclagem de borracha e outros polímeros, onde pneus, sapatos e lonas velhas, incorporados a uma série de outros materiais, como cortiça, palha, casca de arroz, folhas de árvores e até borras de café, são transformados em uma borracha que dá origem ao e-rubber, um material ecologicamente sustentável e vegano.

Mas a estratégia da empresa não se concentra apenas no reaproveitamento borracha. Eles também contam com tecnologia para a reciclagem do alumínio, que é reutilizado na produção de novos moldes. “Só não recebemos materiais metálicos e ferro, de resto, aceitamos tudo”, disse Antonio Ferreira, fundador da empresa, em entrevista ao site português Dinheiro Vivo. Ele conta ainda que a Bolflex recebe resíduos de borracha de vários países europeus e, com o material reciclado, atende algumas das mais importantes marcas de calçados e moda de toda a Europa.

O que fazer com o tênis que não serve mais?

Mais de 23 bilhões de pares de tênis são fabricados anualmente em todo o planeta e mais de 300 milhões vão parar nos aterros. Pouca gente sabe, mas um par de tênis pode levar de 30 a 40 anos para se decompor completamente em um aterro sanitário. Por isso, o ideal é não jogá-lo no lixo comum. Mesmo que não exista um programa de reciclagem de tênis e outros calçados, o melhor a se fazer é doá-los para algum sapateiro (que pode reaproveitar algumas coisas, dependendo do tipo de calçado) ou mesmo descartar no lixo reciclável.

Em 2012 a Adidas lançou um programa intitulado Pegada Sustentável, que instalou Pontos de Entrega Voluntária em algumas lojas, para receber calçados e roupas que chegaram ao fim do ciclo de vida. Na época, foi divulgado que as roupas e os tênis passavam por uma triagem, que poderiam ter três diferentes destinos: a reciclagem (com o aproveitamento da matéria prima em outros produtos), o reuso (com a higienização das peças que retornavam ao mercado de roupas usadas) e o restante, que não serviria para a reciclagem e nem para o reúso, era encaminhado para a geração de energia, processo que descaracterizava os materiais e depois os transformava em combustível, servindo para alimentar fornos de cimento.

Infelizmente este programa não está mais ativo e, ao entrarmos em contato com o Serviço de Atendimento ao Consumidor da marca, a atendente não soube informar porque o Pegada Sustentável foi encerrado.

Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.