Associações firmam acordo sobre logística reversa de embalagens de aerossóis

População terá mais opções para o descarte adequado deste tipo de embalagem

A Companhia Ambiental do Estado de São Paulo (Cetesb), a Associação Brasileira de Aerossóis e Saneantes Domissanitários (ABAS) e a Associação Paulista de Supermercados (APAS) assinaram no início deste mês um termo de compromisso para a implantação de um plano de logística reversa de embalagens pós-consumo de aerossóis.

Por se tratar de um material muito usado pela população, as embalagens de aerossóis merecem um descarte correto e um plano de logística reversa, já que a reciclagem deste tipo de resíduo, quando feita em condições adequadas de segurança, é totalmente possível e economicamente viável.

O acordo foi firmado durante o X Congresso Latino-Americano de Aerossol, realizado na capital paulista. Assinaram o documento, a diretora-presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, o diretor de Avaliação de Impacto Ambiental, Domenico Tremarolli, Hugo Agustin Chaluleu, da ABAS, Ronaldo dos Santos, da APAS, e o secretário de Infraestrutura e Meio Ambiente do Estado, Marcos Penido.

Segundo a diretora-presidente da Cetesb, Patrícia Iglecias, mais de 2 mil empresas apresentaram planos de logística reversa para avaliação do órgão ambiental e foram realizadas inúmeras reuniões de trabalho com consórcios e municípios, para oferecer orientações sobre a implementação desses planos e de boas práticas de gestão para a redução de resíduos destinados a aterros.

As metas estabelecidas no acordo estabelecem que até o fim de 2020 as entidades do setor, signatárias do termo, se comprometem a recolher 22% das embalagens de aerossóis colocados no mercado paulista, até alcançar a meta de 31,8% em 2023.

O termo de compromisso pode ser visto aqui.

Por que os aerossóis precisam de descarte especial?

Devido à praticidade, os sprays aerossóis são muito utilizados em nosso dia a dia. Para se ter uma ideia, a ABAS estima que até 2021 sejam comercializados no Brasil 1,4 bilhão de embalagens deste tipo.

O problema é que os sprays não podem ser descartados de qualquer maneira, sem os devidos cuidados. Por possuírem em seu conteúdo GLP (Gás Liquefeito de Petróleo), que é usado como uma substância propulsante, ou seja, que impulsiona o líquido para fora da embalagem, os aerossóis apresentam altos índices de reatividade, inflamabilidade e toxicidade, oferecendo riscos às pessoas e ao meio ambiente.

É justamente por isso que um plano de logística reversa de embalagens pós-consumo de aerossóis é tão urgente e necessário.

Qual a forma correta de descarte?

Com a assinatura do termo de compromisso para a implantação de um plano de logística reversa de embalagens aerossóis, certamente haverá a ampliação dos Pontos de Entrega Voluntária preparados para receber esse tipo de resíduo.

Poucas pessoas sabem, mas é altamente arriscado depositar frascos de spray vazios em lixos orgânicos ou misturados a outros recicláveis. O descarte desse material deve seguir procedimentos específicos: sempre utilizar o conteúdo da lata até o fim e só depois encaminhar a um posto de reciclagem especializado.

Outra recomendação importante é nunca tentar abrir latas de spray. Além do risco de explosão, os resquícios de gases podem causar irritações na pele, problemas no sistema respiratório, distúrbios digestivos e alterações no metabolismo.

Para fazer o descarte correto e seguro, procure empresas especializadas no gerenciamento e tratamento deste tipo de resíduo.

A Fragmaq é uma empresa que produz equipamentos e soluções para o descarte de aerossóis, garantindo que o trabalho de reciclagem desse material seja feito de forma segura, tanto para os trabalhadores como para o meio ambiente.

Para saber mais sobre esses equipamentos, entre em contato.

Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.