Seis maneiras de praticar a sustentabilidade na cozinha

A sustentabilidade pode (e deve) fazer parte da nossa vida em todos os aspectos, principalmente em casa. A cozinha é um dos ambientes que mais permite aplicar essas práticas. Confira as nossas dicas!

Fernanda Correia

Praticar a sustentabilidade é uma ação que deve ser incorporada no cotidiano. E não é preciso ser nenhum expert para isso. Basta começar em casa, em um ambiente, como a cozinha.

1. Mantenha a geladeira em dia

A geladeira é um dos itens da cozinha que mais consome energia se não for utilizada corretamente. O excesso de gelo é uma das principais causas do desperdício. Outro fator é a borracha de vedação da porta. Quando não está fechando bem o ar gelado escapa, ocasionando ainda mais desperdício. Se o seu refrigerador fica em um local que bata sol ou muito próxima do fogão, mude já isso! A incidência de calor faz com que o seu consumo aumente.

2. Cultive algumas ervas e temperos

Esta dica é ótima para quem gosta de ter temperos frescos sempre à mão. Salsinha, cebolinha, coentro, sálvia e alecrim são exemplos de ervas que podem ser cultivadas tanto em casa como em apartamento. Para isso, você pode utilizar vasos ou mesmo reaproveitar recipientes, como garrafas PET. No caso das garrafas, faça alguns furos na peça.

Feito isso, preencha o fundo com pedrinhas, coloque um pedaço de feltro ou areia e, por fim, a terra. Coloque a muda e preencha com mais terra. O ideal é que o vaso fique em ambiente iluminado ou que receba sol, pelo menos, uma vez ao dia. Não se esqueça em manter a terra sempre úmida, para que nunca lhe falte temperos e ervas.

3. Use produtos de limpeza ecológicos

Manter a cozinha limpa com produtos que não agridam o meio ambiente não custa uma fortuna. Muito pelo contrário! É possível adotar soluções baratas e até caseiras para manter tudo limpo e livre de gorduras. Existem três ingredientes que são ótimos aliados da faxina sustentável: a água quente, o bicarbonato de sódio e o vinagre. Juntos eles podem ser usados para limpar pisos, bancadas e azulejos. Uma receita bem simples que vai deixar a sua cozinha brilhando é juntar 3 colheres pequenas de bicarbonato de sódio; 2 litros de água quente; ½ xícara de vinagre de maçã ou álcool e (se preferir) uma colher pequena de óleo essencial de lavanda. Esta mistura pode ser conservada por até três meses em ambiente escuro.

4. Recicle a esponja de louça

Quando a esponja fica velha, ela não precisa ir para o lixo comum. Também não adianta muito coloca-la junto com os recicláveis, pois como a sua composição é feita por um material de difícil reciclagem, ela pode ser ignorada nas coletas seletivas. Por isso, uma marca de esponjas para louças resolver investir na logística reversa deste produto, que possibilita o envio das esponjas usadas gratuitamente.

Para contribuir com esta ação, basta coletar a quantidade mínima de 2 kg de esponjas e coloca-las em uma caixa de papelão, imprimir uma etiqueta pré-paga no site da empresa, colar na embalagem e despachar em qualquer agência dos Correios de todo o Brasil. Para saber direitinho como participar, é só assistir ao vídeo aqui neste link

5. Dê preferência aos alimentos orgânicos

Alimentar-se de orgânicos, além de ser melhor para a saúde, também é uma prática sustentável. Por serem produzidos sem agrotóxicos sintéticos, transgênicos ou fertilizantes químicos, esses alimentos apresentam maior durabilidade, sendo um ponto favorável na questão do desperdício. Além disso, a produção de orgânicos contribui com as atividades dos pequenos agricultores, incentivando a economia solidária e a geração de emprego e renda nas comunidades rurais.

6. Recicle sempre

Reciclar é um fator primordial na questão da sustentabilidade, principalmente na cozinha, que é uma das áreas da casa onde mais são gerados resíduos. Desde as embalagens até o óleo usado no preparo dos alimentos, tudo pode ter uma destinação correta. O primeiro passo é separar o lixo úmido (como cascas e restos de alimentos) dos materiais secos. As embalagens de leite, iogurte e requeijão, por exemplo, podem ser lavadas para retirar o excesso de resíduo. Depois é só deixar na pia para escorrer antes de colocar no reciclável.

O óleo de cozinha também pode ser encaminhado para a reciclagem. Hoje em dia existem várias iniciativas que coletam esse material através de pontos de coleta fixos em supermercados, condomínios etc. E se você tem dúvidas de como separar aqui explica direitinho.

Estas são apenas algumas sugestões de práticas sustentáveis para adotar no dia a dia da sua cozinha. Você tem alguma dica? Compartilhe conosco!

Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.