Gerenciamento de Resíduos Sólidos Urbanos: o papel do processo na manutenção do meio ambiente

ikryannikovgmailcom / iStock / Getty Images Plus O gerenciamento de resíduos sólidos é realizado para minimizar o problema de superlotação nos aterros sanitários.

Toda cidade produz centenas de toneladas de lixo que são levados para locais afastados. Dependendo da forma como esses resíduos sólidos são tratados, porém, eles ainda podem afetar de maneira significativa a vida de quem mora na cidade e em sua vizinhança. Por isso, é essencial que seja feito um gerenciamento de resíduos sólidos urbanos adequado.

Para entender a importância do gerenciamento de resíduos sólidos, basta pensar da seguinte forma: se houver uma menor geração de resíduos, os problemas enfrentados pela superlotação de aterros diminuirão.

Além disso, se os resíduos que foram gerados forem devidamente reciclados e reutilizados, haverá um novo ciclo de produção sustentável que também contribuirá para a redução da quantidade final de lixo. É uma lógica que vai acompanhando os resíduos por onde eles passam, sempre tentando aprimorar sua relação com o meio ambiente.

Como é feito o gerenciamento de resíduos sólidos urbanos?

No Brasil, o gerenciamento é feito de acordo com a seguinte ordem de prioridade:

Não geração

Pode ser estranho que a redução da geração de resíduos seja a prioridade absoluta no gerenciamento, mas o fato é que há uma quantidade absurda sendo produzido diariamente, principalmente nos grandes centros. Os esforços aqui se concentram em campanhas de conscientização, punição para quem descarta resíduos inadequadamente e incentivos à eficiência da cadeia produtiva. Quanto mais um produto durar, mais raras são as vezes nas quais ele é jogado fora.

Redução

Depois de tudo que já foi feito no passo anterior, só resta tentar reduzir, ao invés de extinguir, a produção dos resíduos. Esta etapa tem muito a ver com tecnologia e novas ideias, que substituem modelos antigos e pouco sustentáveis. Um exemplo é o uso de e-mails, que substituiu as cartas em grande escala e diminui gigantescamente o uso de papel em todo o mundo.

Reutilização

Os esforços seguintes devem ser concentrados em meios de reutilizar os produtos. Antes de serem descartados, alguns produtos (ou partes deles) podem servir para outros propósitos. Certas embalagens, por exemplo, podem ser reutilizadas pelo público diversas vezes antes que sejam descartadas.

Reciclagem

A partir do ponto que já não há mais como reutilizar determinado material, ele deve ir para a reciclagem sempre que possível. Isso significa que, mesmo sendo considerado inútil em sua condição atual, ele poderá retornar para a cadeia produtiva sob outra forma.

Tratamento dos resíduos sólidos

Atualmente, algumas técnicas de compostagem e biodigestão são utilizadas para tratar dos resíduos que não podem ser reciclados. Esse tratamento pode ser bioquímico, mecânico ou térmico, e varia bastante de acordo com o resíduo e a tecnologia disponível.

Disposição final ambientalmente adequada de rejeitos

Por fim, quando não há mais o que fazer com o que sobrou do resíduo, após toda reutilização e reciclagem, os rejeitos devem ser despejados em um local apropriado, geralmente aterros sanitários.

Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.