Entenda como funciona o processo de reciclagem do papel

© Depositphotos.com / lofilolo Segundo dados hoje no Brasil são reciclados aproximadamente 46,3% de todo o papel produzido.

Extraído da madeira, o papel é um material de forte presença no dia a dia da sociedade, sendo usado para higiene, fabricação de cadernos, embalagens, impressão de documentos e produção de uma ampla variedade de produtos. Para obter papel, é necessário que seja realizado corte de árvores, além da aplicação de produtos químicos para o branqueamento das folhas. Todo esse processo causa poluição e traz diversos impactos ambientais negativos.

Para minimizar esses problemas, é fundamental investir na reciclagem de papel. A boa notícia é que cerca de 46,3% de todo o papel produzido no Brasil já é reciclado, voltando para a cadeia produtiva. Apesar do número animador, ainda é possível aumentar essa porcentagem por meio da conscientização e incentivo à coleta seletiva nas residências e empresas de todo o País.

Como é feito o processo de reciclagem do papel?

Após o recolhimento do material, o papel passa por um controle de qualidade. Em seguida, o material coletado é triturado e misturado com água para que suas fibras sejam separadas. O passo seguinte é a centrifugação, que faz com que impurezas como areia e grampos sejam separadas.

Em seguida, são acrescentados alguns produtos químicos para retirada da tinta e clareamento do papel. Se o intuito é obter um produto de alta qualidade, esse branqueamento pode ser feito com aplicação de alvejante. Nesta etapa, a pasta de celulose está pronta para o processo de refino, em que aditivos podem ser acrescentados à massa como sulfato de alumínio, amido de milho, entre outros produtos.

Após a obtenção da pasta, o processo de fabricação do papel reciclado é bastante semelhante ao da pasta de celulose virgem, podendo variar de acordo com o produto que se pretende obter —papel higiênico, guardanapos, toalha de rosto, papel para impressão, sacolas, entre outros.

Tipos de papel que não podem ser reciclados

Vale destacar que existem alguns tipos de papel que não podem ser reciclados. São eles:

  • Fitas adesivas;
  • Papeis fotográficos;
  • Papel carbono;
  • Etiquetas adesivas;
  • Copos de papel.

Vantagens da reciclagem de papel

Existem diversos benefícios que a reciclagem de papel traz para o meio ambiente, tais como:

  • Redução do consumo de água;
  • Redução do desmatamento;
  • Economia de quase 80% de energia;
  • Redução da poluição;
  • Criação de empregos.
Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.