Dicas de consumo consciente de água

Do total de 1,4 bilhões de km³ de água presente no planeta, apenas 0,3% estão disponíveis para consumo. Em São Paulo, atualmente 43 municípios – incluindo a capital – estão passando pela maior crise hídrica em 80 anos. O volume útil da Cantareira, reserva que atende 8,8 milhões de pessoas na Grande SP, esgotou. Consumir a água de maneira consciente não é mais apenas uma boa prática, mas uma necessidade.

© Depositphotos.com / chepko A água é um recurso fundamental para a sobrevivência do ser humano, e cada cidadão deve fazer a sua parte para evitar o desperdício.

A água é um recurso fundamental para a sobrevivência do ser humano, sendo indispensável também para a produção, desenvolvimento econômico e qualidade de vida. Embora 70% da superfície terrestre seja coberta pela água, somente 1% de toda o recurso natural existente está disponível para o consumo humano. E, mesmo assim, esse percentual ínfimo está sujeito à desigualdade na distribuição e seriamente ameaçado de escassez.

A estimativa das Nações Unidas é que, até 2015, pelo menos 11% da população mundial — cerca de 783 milhões de pessoas — continuarão carentes de água potável. De acordo com os dados, 1,1 bilhão de pessoas continuam sem redes de esgoto e cerca de quatro mil crianças morrem diariamente por doenças associadas à falta de qualidade da água.

Por outro lado, estudos e pesquisas do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) apontam que, em média, 1.500 km³ de água são desperdiçados anualmente. Nos países em desenvolvimento o desperdício é ainda maior: 80% da água potável é tratada de forma incorreta.

Cada cidadão deve fazer a sua parte com ações simples, mas que já contribuem de forma significativa para o consumo consciente.

Confira, abaixo, algumas boas práticas para evitar o desperdício de água:

No banheiro

1. Mantenha a válvula de descarga do vaso sanitário sempre regulada e não use o vaso como lixeira ou cinzeiro;

2. Se os 19 milhões de habitantes da Região Metropolitana de São Paulo diminuírem a descarga, pelo menos uma vez ao dia, serão economizados mais de 160 milhões de litros/dia, o que equivale ao abastecimento de uma cidade do porte de Santo André (São Paulo).

3. Prefira o chuveiro comum à ducha, que gasta três vezes mais água;

4. Desligue o chuveiro enquanto se ensaboa;

5. Se, ao escovar os dentes, você enxaguar a boca com água do copo, 3 litros de água são economizados;

6. Cada cinco minutos com a torneira aberta gasta em torno de 25 litros, quantidade suficiente para que uma pessoa beba a quantidade de água necessária em 12 dias. Então, feche a torneira sempre que escova os dentes, faz a barba e lava o rosto.

Na cozinha

7. Antes de lavar a louça, panelas e talheres, remova bem os restos de comida de todas as peças e deixe-as de molho, se necessário. Ensaboe tudo primeiro (mantendo a torneira fechada) para, depois enxaguar de uma só vez;

8. Ao deixar a torneira meio-aberta, por 15 minutos, para lavar louça, gastamos em torno de 243 litros de água. Se você instalar um arejador na torneira da cozinha, nas mesmas condições, são economizados 105 litros de água;

9. Você sabia que, para lavar um copo é necessário gastar, pelo menos, dois copos de água? Quer dizer que, se tomamos um copo de água para matar a sede, desperdiçamos outros dois para mantê-lo limpo! Como o certo é tomar água ao longo dia todo, não é necessário lavar o copo toda vez que o usamos. Em vez disso, reserve-o para usar mais vezes;

Na lavanderia

10. Não lave a roupa aos pouco. Deixe-a acumular um pouco e lave tudo de uma vez, sempre lembrando de fechar a torneira enquanto esfrega e ensaboa as peças;

11. Roupas que estão muito manchadas ou muito sujas podem ficar de molho. Depois, reutilize a água para lavar a lavanderia ou o quintal;

12. Só ligue a máquina de lavar roupa quando estiver cheia. Uma lavadora com capacidade para cinco quilos, em operação completa, gasta cerca de 135 litros;

Torneiras

13. A manutenção é a melhor forma de evitar desperdícios. Ao mínimo sinal de vazamentos, procure assistência urgentemente;

14. Troque o “courinho” da torneira com frequência. O gotejamento lento gasta em torno de 400 litros/mês. Já o rápido gasta, em média, mil litros/mês. Sabe aquele filete de água que escorre quando não fechamos a torneira direito? Gasta cerca de 6.500 litros/mês;

15. Instalar reguladores de vazão nas instalações hidráulicas pode reduzir o consumo de água em até 50%;

Áreas externas e carro

16. Evite lavar calçadas, quintais e carros com frequência. Se for inevitável, use balde e vassoura no lugar de mangueira ou vassoura hidráulica;

17. Ao molhar plantas, use o regador: o gasto é bem menor do que se você usar mangueira. Mas, se tiver um jardim grande, opte pela mangueira com esguicho-revólver: é mais econômica. Dez minutos com a mangueira normal, gasta 186 litros de água; já com a que tem esguicho-revólver, a economia é de 96 litros;

18. Evite lavar o carro durante a estiagem. Caso seja muito necessário, prefira usar balde e panos, nunca a mangueira. O gasto médio com mangueira é de 560 litros/30 minutos. Com balde e pano, você gasta apenas 40 litros;

19. Uma piscina de tamanho médio, exposta ao sol e ao vento, perde 3.785 litros de água/mês, por evaporação. Quando a piscina está coberta, a perda por evaporação é diminuída em até 90%. Então, cubra sua piscina sempre que não estiver sendo usada e, se você mora em condomínio, converse com o síndico sobre a importância dessa prática.

Compartilhe:

Entre em Contato com a Fragmaq

Quer conhecer nossos equipamentos e serviços ou compartilhar alguma dica sobre sustentabilidade? Preencha o formulário e envie sua solicitação. Nossa equipe está à disposição para ouvi-lo.