Campanha lixo zero: lei contra o lixo na rua

Publicado em 18 de dezembro de 2013 Comentários

Campanha lixo zero: lei contra o lixo na ruaInfelizmente nos dias de hoje ainda é muito comum nos depararmos com cenas lamentáveis de pessoas jogando seu lixo deliberadamente nas ruas e vias públicas das cidades.

Ainda pior do que o fator cultural acoplado nessa atitude é o fato de que esse lixo livremente jogado nas ruas acaba por gerar diversos prejuízos financeiros aos cofres públicos e também enormes prejuízos ambientais.

Para se ter ideia dos gastos com o lixo jogado na rua, segundo dados da Comlurb, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana, só o município do Rio de Janeiro gasta R$ 90 milhões de reais mensais somente com a limpeza de vias públicas.

Obviamente que é um valor muito alto, e isso sem contar os gastos envolvidos nos problemas e impactos ambientais decorrentes do lixo jogado na rua.

Foi pensando nisso que foi aprovada no Rio de Janeiro a Lixo Zero, campanha que passa a multar pessoas que são flagradas jogando seu lixo no chão.

Vale ressaltar que não importa o tamanho do resíduo jogado pelo cidadão, independentemente se for uma ponta de cigarro ou um volume de entulho.

Outro fator importante é a multa, que é sempre aplicada na hora, no ato da infração.

Confira o valor das multas:

- Para resíduos considerados pequenos, a multa ao infrator é de R$ 157.

- Para resíduos maiores, tal como um resíduo maior que uma lata de cerveja e menor que um metro cúbico, o valor da multa sobe para R$ 392.

- Já os resíduos maiores que um metro cubico terão multa de R$ 980.

- O valor da multa pode chegar até R$ 3 mil no caso de o infrator ser flagrado descartando entulho.

Campanha lixo zero: lei contra o lixo na ruaAo mesmo tempo em que são aplicadas multas aos infratores, é importante salientar que a campanha lixo zero tem como objetivo maior a conscientização da população em torno desse problema.

Segundo dados da Comlurb, em apenas um mês a quantidade de lixo aglomerada nas ruas já caiu consideravelmente, em alguns pontos diminuindo em até 50%.

Outras cidades do Brasil, como São Paulo e Salvador também já estudam adotar a campanha.

Crédito das imagens:
Destaque
Imagem 1
Imagem 2

Produtos Relacionados

Topo Voltar